(22) 3853-1290.jpg
Rua dos Leites, 35 - Centro - Pádua - Tel. (22) 3851-0739.jpg
(22) 3861-3595.png
(22) 3861-2200  3861-2397.jpg

Atlético-MG vence o Fortaleza por 4 a 0 pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil

Em jogo com direito a polêmica, golaços e muita tática, Atlético vence o Fortaleza em casa pelo jogo de ida da Copa do Brasil e vai para a partida de volta com vantagem. Os gols foram marcados por Arana, Réver, Hulk e Zaracho.



Foto: Pedro Souza

Analisando as equipes:

Mais uma grande partida realizada pelo Galo. Em noite inspirada, o time mineiro mostrou o porquê vem se destacando tanto na temporada. As estratégias defensivas usadas por Cuca funcionaram impecavelmente. Quando a equipe tricolor conseguia entrar no campo defensivo atleticano, logo dois ou três atletas chegavam na marcação, obrigando o adversário a recuar. Tática que inclusive dava chances para criação de contra-ataques.


No ataque, Keno e Hulk foram muito bem. O primeiro, que recentemente ganhou a oportunidade de voltar a integrar o plantel titular, fez sua melhor partida até então. Já o segundo dispensa comentários. Hulk reafirmou mais uma vez que é a principal peça do elenco, principalmente por sua versatilidade. No meio de campo, que também conta com grandes nomes, vimos mais uma vez Jair e Allan, dupla atuando perfeitamente. É legal destacar, inclusive, a grande fase de Allan. O jogador conseguiu se encontrar com a equipe e vem fazendo excelentes partidas desde então. Além deles, os estrangeiros Zaracho e Nacho Fernández já se tornaram peças indispensáveis para o time.


Pelo lado do Fortaleza, vimos um elenco bem montado, mas que ainda não sabe lidar e reagir contra adversários mais ofensivos. Como de costume, o Leão do Pici tentou pressionar fazendo chegadas, o que deu certo até tomarem o primeiro gol. As reclamações com o lance ainda contribuíram para deixar os visitantes ainda mais desnorteados. No ataque, foi uma noite de poucas inspirações para Éderson, Pikachu e seus companheiros. Na defesa, piorou, não se ouvia falar de Titi e Guedes. O goleiro Felipe ainda contou com vacilos em alguns lances, o que complica ainda mais a situação do tricolor cearense, que será obrigado a partir para cima no jogo de volta.



Foto: Pedro Souza

A partida:

O jogo começou com o Fortaleza fazendo as primeiras chegadas, mas em um lance polêmico (de confusão visual da arbitragem), Arana, com um chutão de fora da área, pegou o goleiro Felipe de surpresa e abriu o placar antes mesmo dos 20 minutos; depois disso, só deu o Galo na partida. Na sequência, Keno fez uma cobrança de falta fechada e o zagueiro Réver, de cabeça, ampliou a vantagem. E ainda no finalzinho do primeiro tempo, de novo Keno apareceu, porém agora driblando o adversário e tocando para Zaracho, que cruzou para dentro da área e Hulk chegou finalizando para o fundo das redes, encerrando o primeiro tempo com 3 a 0 para os mineiros.


Na etapa complementar, com a situação mais controlada, o Atlético conseguiu manter o jogo quente, mas, desta vez, trabalhando mais a bola. Logo aos 2 minutos, em mais um belo lance, Zaracho aproveitou o rebote do goleiro Felipe e marcou o quarto da partida. O Fortaleza, por sua vez, voltou ainda mais abatido, e os donos da casa aproveitaram para controlar a situação. No final, Keno ainda desperdiçou algumas oportunidades de ampliar o marcador.



Arbitragem:

O árbitro de campo do confronto foi Bráulio da Silva Machado, que, na minha opinião, é o melhor árbitro em atuação do país. Mais uma vez ele apitou concisamente, sem muitas interferências do VAR e dos assistentes. Bráulio faz parte do quadro da FIFA de árbitros e também costuma atuar como VAR, o que contribui, e muito, para o seu desempenho.

(22) 3861-2956.jpg
Rua Mal. Floriano Peixoto, nº 98 Centro, Miracema - RJ.jpg
CalceMais.calcados.jpg