• Henrique Chiapini Pereira

CORTE R34L

Real Madrid é coroado campeão espanhol pela trigésima quarta vez!



Foto: Goal.com


Na tarde dessa quinta-feira, 16, Real Madrid e Villarreal se encontraram pela penúltima rodada da LaLiga. Com a possibilidade de sagrarem-se vencedores de forma antecipada, "os Reis da Europa" não desperdiçaram e afundaram o "Submarino Amarelo", pelo placar de 2 a 1.

Enquanto os madridistas iam empilhando títulos na maior competição europeia, UEFA Champions League, o time blaugrana ditava o seu poderio na Espanha. Vitorioso em 26 edições do campeonato, o Barcelona que, posteriormente à parada do Coronavírus, não encaixou o seu futebol e viu o seu maior rival tomar o trono na disputa.



Foto: Autor Desconhecido


Desde o início do primeiro tempo, com chances claras de Carvajal, aos 3 minutos, e Luka Modrić, aos 16, o time da capital espanhola ia impondo o seu futebol. Benzema, em ótima forma na atual temporada, inaugurou o placar. Após roubada de bola de Casemiro, o meia croata deu uma bela assistência para o francês, que só teve o trabalho de colocar a bola na "casinha".

Na etapa complementar, ainda com o domínio total do time da casa, Carvajal, aos 8 minutos, teve uma nova oportunidade de marcar, mas foi parado pelo goleiro, Sergio Asenjo. O técnico, Zinedine Zidane, com o objetivo de "alargar" as laterais do campo, optou pela entrada de Vinícius Júnior e Marco Asensio. Essa estratégia rendeu bons frutos, fazendo com que o zagueiro, Sérgio Ramos, pudesse usar o seu lado atacante para ir à zona ofensiva e sofrer, assim, o pênalti que culminou no vigésimo primeiro gol de Benzema na competição.


O time visitante, então, resolveu sair para o jogo. Javier Calleja, comandante do Villarreal, decidiu por "encorpar" o meio-campo de sua esquadra, e investiu em Vicente Iborra. O volante espanhol precisou de apenas 19 minutos para marcar o seu gol. Em cruzamento de Mario Gaspar, Iborra apareceu sozinho e cabeceou para o fundo da rede adversária.


A partir do gol, nos minutos finais da partida, o "Submarino Amarelo" cresceu, mas Thibaut Courtois, considerado o melhor em campo, impediu o empate.


Em bela jogada de Vinícius Júnior, após driblar os marcadores do Villarreal, tocou para Asensio, que só precisou empurrar para a meta contrária. O gol foi para a revisão e, por toque no braço de Benzema, o juiz decidiu anular.

A equipe merengue saiu como vencedora do jogo e da disputa pelo título. Esta foi a primeira conquista do Campeonato Espanhol dos brasileiros: Vinícius Júnior, Rodrygo e Éder Militão.



Foto: Tudo News


No domingo, 19, às 16h, o Real Madrid fará o seu último jogo, quando enfrentará o Leganés, fora de casa. Com o título já assegurado, o maior campeão da LaLiga entra com o único objetivo que ainda o resta: colocar o atacante francês, Karim Benzema, 21 gols, como artilheiro, e deixar Lionel Messi, 23 gols, em segundo, na disputa pelo Troféu Pichichi.


O Real Madrid costuma realizar as suas celebrações de títulos na Praça de Cibeles, capital espanhola, junto aos seus aficionados. Em decorrência da pandemia instaurada, o time merengue, em nota publicada no site oficial, pediu para que os seus torcedores comemorassem em suas casas.



Foto: Sapo Desporto


Mas o que fica como questionamento para a próxima temporada é a permanência do atacante, Gareth Bale, e do meia, James Rodríguez.


Bale, na temporada 2019/20, atuou apenas em 20 partidas. O jogador recebe um dos maiores salários do clube. Nas últimas rodadas, o galês foi fotografado em poses nada agradáveis, refletindo um ambiente pouco favorável para a sua manutenção. Já o colombiano participou de 14 confrontos, marcando um gol e dando uma assistência. Ambos devem estar com seus dias contados no plantel do Real Madrid.



Foto: Semferr Sport



Por: Marcos Moreira

Edição: Henrique Chiapini

32 visualizações

Receba nossas atualizações.

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Giro Esportivo.