• Henrique Chiapini Pereira

DERROTA PARA O RACISMO!

Neymar Jr. denuncia Álvaro González, zagueiro do Olympique de Marselha, por proferir palavras racistas.



Foto: UEFA.com


Na tarde deste domingo, 13, Paris Saint-Germain e Olympique de Marselha se enfrentaram pela terceira rodada do Campeonato Francês, no Estádio Le Parc des Princes.



Foto: Torcedores.com


O clube da capital francesa não obteve um bom início de competição. Com as ausências de Neymar, Mbappé, Marquinhos, Leandro Paredes, Icardi, Di María e Keylor Navas - todos testaram positivo para o novo coronavírus, na primeira partida da temporada 2020/21, diante do Racing Club de Lens - o PSG foi derrotado pelo placar de 1 a 0, gol de Ignatius Ganago.


Com os holofotes voltados para o craque brasileiro, destaque da última edição do campeonato local e da UEFA Champions League, os donos da casa desejavam ditar o seu poderio contra o maior rival, mas não foi bem isso que aconteceu.


Em um primeiro tempo de melhores oportunidades parisienses, Marco Verratti teve a ocasião inicial para abrir o marcador. Após o cruzamento de Florenzi, o volante italiano apareceu entre os defensores adversários e conseguiu finalizar, mas mandou em cima de Mandanda, que mesmo assim fez uma excelente defesa. Posteriormente ao rebote, Idrissa Gueye concluiu, mas foi interrompido pelo oponente. No mesmo lance, os jogadores do PSG pediram um toque de mão ao árbitro, contudo a infração não foi marcada.


Apesar das inúmeras tentativas da equipe de Paris, o Marseille não se redimiu e avançou com suas linhas de marcação, pressionando os mandantes desde a origem da jogada e impedindo com que eles se deslocassem do seu primeiro terço do campo. O esforço foi recompensado. Quando o relógio apontava o trigésimo primeiro minuto, Payet, em uma cobrança de falta, fez o lançamento para a grande área e encontrou Thauvin, em boa condição, para inaugurar a contagem de gols.



Foto: OneFootball.com


A tensão entre as equipes continuou na segunda etapa. Em um duelo bastante disputado, cada centímetro do gramado fazia diferença. Aos 5 minutos, Di María foi derrubado pelo zagueiro a um passo do território protegido por Mandanda. Neymar se comprometeu ao chute e foi obstruído pelos rivais.


O craque canarinho assumiu o peso de ser o melhor jogador do clube e destoou frente aos adversários. Com passes, dribles e finalizações, os parisienses preenchiam o último terço com superioridade numérica, buscando a primeira vitória na competição. Pablo Sarabia ainda se dispôs de uma grande chance construída pelos seus companheiros, porém ele desperdiçou.


Em nova investida dos mandantes, Gueye deu um passe para Angel Di María colocá-los em igualdade no marcador. Todavia, o assistente indicou o impedimento. No lance seguinte, o Olympique chegou novamente ao ataque, e após finalização de Thauvin, Sergio Rico espalmou e Benedetto só teve o trabalho de escorar a bola para o fundo das redes. Revisto pelo VAR, Jérôme Brisard, árbitro do confronto, foi notificado da irregularidade e anulou o segundo gol dos visitantes.


O Paris Saint-Germain buscava incessantemente o empate, contudo o fim de tarde estava reservado ao protagonismo do Marseille.


A partida ganhava contornos mais tensos de um grande clássico e, na contramão ao espetáculo proporcionado pelas agremiações, o pior aconteceu. Nos minutos finais do "Le Classique", Neymar acusou Álvaro González de racismo. O brasileiro, indignado, atingiu o atleta com um soco na cabeça. Ali começara uma confusão generalizada. Ulteriormente às cinco expulsões, o jogo, enfim, foi concluído.



Foto: OneFootball.com


Como forma de protesto, Neymar usou as redes sociais para se posicionar perante aos fatos e pediu ao VAR o auxílio na captação das imagens.



Foto:Neymar/Twitter


Em resposta a Neymar, Álvaro González publicou uma foto ao lado de jogadores negros, descrevendo ter uma carreira limpa e livre de preconceitos.



Foto: Álvaro González/Twitter


Foto: Álvaro González/Twitter


Conforme as informações apuradas pela rádio "RMC", o atacante brasileiro, por destinar agressão ao zagueiro espanhol, poderá receber até sete jogos de suspensão. Já Álvaro, responsabilizado pelo ato racista, seria uma ausência em 10 partidas para o Olympique de Marseille. As punições serão sancionadas amanhã.





Por: Marcos Del’Amore

Edições: Henrique Chiapini

9 visualizações

Receba nossas atualizações.

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Giro Esportivo.