(22) 3853-1290.jpg
Rua dos Leites, 35 - Centro - Pádua - Tel. (22) 3851-0739.jpg
(22) 3861-3595.png
(22) 3861-2200  3861-2397.jpg

Galo caiu no olho do Furacão, e os ventos apontam para a Copa Libertadores

No duelo de equipes predominantemente reservas, e noite inspirada do menino Vitor Roque, o Athletico Paranaense saiu vitorioso do Mineirão.


Foto: José Tramontin/Athletico-PR

Na noite do último domingo (07), Atlético-MG e Athletico-PR se encontraram no Mineirão, em confronto válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ambos entraram com os times bem mexidos, pois estão priorizando seus respectivos jogos de volta das quartas de final da Copa Libertadores (em que curiosamente, os dois empataram em casa, e decidem a vaga nos domínios de seus adversários).


O Galo mostrou que queria fazer valer o “fator casa” desde o início, e logo no primeiro minuto de jogo, Pavón conseguiu finalizar, mas por cima da meta do goleiro Bento. Entretanto, o primeiro tempo foi bem frio, sem grandes chances para os dois times. Em um jogo assim tão estudado, tão truncado, a bola parada pode ser um fator decisivo. E de fato foi. Aos 30 minutos, após cobrança de falta de Nacho Fernández, Igor Rabello apareceu pelo alto, de cabeça, para abrir o placar para o Galo.


Foto: Instagram/Atlético-MG

Mas se o primeiro tempo foi “frio”, a segunda etapa começou com tudo. Já na primeira volta do ponteiro, Vitor Roque girou bonito para sair de Nathan Silva e bater de fora da área, no ângulo do goleiro Everson, empatando o jogo. Mesmo assim, o Atlético-MG voltou melhor para o segundo tempo, e continuava em cima dos paranaenses, sendo recompensado aos 9 minutos: após chute de Rubens, a bola desvia na zaga e sobra para Pavón, que limpa a zaga e solta uma bomba, sem chances para o goleiro Bento. Mas se o Atlético-MG não demorou muito para marcar o segundo gol, o Furacão demorou menos ainda: 1 minuto e 50 segundos após o gol de Pavón, Orejuela cruza para a área, e Vitor Roque aparece outra vez para igualar o marcador.


A partir daí, o Galo, foi pra cima e pressionou o jogo inteiro, enquanto o time do Athletico-PR jogava recuado em busca de um contra-ataque, em uma retranca típica de Felipão, digna de uma noite de Copa. Os mineiros martelavam, martelavam, e não conseguiam furar a marcação paranaense. E como diz aquele velho clichê, “quem não faz, leva”, aos 51 minutos, no último lance do jogo, o furacão encaixou um ótimo contra-ataque, Alex Santana acionou Khellven na velocidade, que achou Canobbio sozinho dentro da área para finalizar com tranquilidade, virar o placar e dar números finais ao jogo. Atlético-MG 2x3 Athletico-PR.


Foto: Fernando Moreno/AGIF

Os dois times agora se concentram nas quartas de final da Copa Libertadores, que serão decididos ao longo dessa semana. O Galo viaja até São Paulo para enfrentar o Palmeiras nesta quarta (10). No Mineirão, os times empataram em 2x2. Enquanto os mineiros enfrentam uma turbulência, o Palmeiras vem cheio de moral, pois é líder isolado do Campeonato Brasileiro, está invicto na Libertadores, e mesmo com os reservas, venceu o Goiás em casa por 3x0 no fim de semana.


Já o Furacão viaja até La Plata, na Argentina, para enfrentar o Estudiantes nesta quinta (11). Na Arena da Baixada, os clubes empataram por 0x0. Os argentinos não vivem grande fase: ocupam apenas a 23ª colocação do Campeonato Argentino, e empataram em 0x0 com o San Lorenzo no fim de semana.

(22) 3861-2956.jpg
Rua Mal. Floriano Peixoto, nº 98 Centro, Miracema - RJ.jpg
CalceMais.calcados.jpg