• Henrique Chiapini Pereira

Na disputa por pênaltis, Fluminense leva a melhor e conquista o seu quarto título da Taça Rio

Nessa quarta-feira, o Fluminense obteve sucesso não só dentro de campo, mas também fora dele. O dia em que seria marcado por uma decisão, se tornou uma longa disputa jurídica pelos direitos de transmissão. Enfim, onde o clássico seria transmitido? Pela "FluTV"? Pela "FlaTV"? Ou em ambos? Eis o surgimento do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) que, minutos antes do início da partida, definiu a exibição exclusiva do canal tricolor no YouTube.


Após a briga extracampo, os rivais disputaram a final da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Em torno das quatro linhas, melhor para o Fluminense, novamente, que soube neutralizar o poderio ofensivo do Flamengo. Totalmente irreconhecível, a equipe de Jorge Jesus estava apática. Nada dava certo. Para os torcedores, que estavam acostumados a ver o time atropelar os adversários, não entenderam o que estava acontecendo dentro de campo. Não existiam jogadas contruídas, muito menos chances perigosas. Realmente, a discussão judicial ofuscou o brilho dos atletas.


Do outro lado, nada a ver com isso, o Fluminense fez uma boa atuação, principalmente defensivamente. Enquanto não tinha a posse de bola, os 11 jogadores tricolores ficavam atrás do meio-campo, esperando um erro adversário para contra-atacar e surpreender o Flamengo. Aos 37 minutos do primeiro tempo, após o cruzamento de Egídio, Marcos Paulo desviou de cabeça e Gilberto, também de cabeça, mandou para o fundo das redes. Placar inaugurado no Maracanã.



Foto: Thiago Ribeiro / AGIF


Na segunda etapa, um pouco melhor, mas ainda longe da sua performance habitual, o Flamengo pressionou o Fluminense, porém sem êxito, visto que a maioria das jogadas rubro-negras não eram concluídas. No entanto, por meio da insistência, aos 31 minutos, Filipe Luís realizou um excelente cruzamento para Pedro. O centroavante, ex-Flu, cabeceou sem nenhuma chance para Muriel, deixando tudo igual no clássico. Ainda assim, poucos minutos depois, Bruno Henrique quase virou a partida, após um belo cabeceio no contrapé do goleiro tricolor, mas Hudson estava bem posicionado para evitar a reviravolta no placar.



Foto: Buda Mendes / Getty Images


Permanecendo em 1 a 1, a decisão foi levada para os pênaltis. Enquanto Dodi e Michel Araújo perderam para o Fluminense, Willian Arão, Léo Pereira e, por último, Rafinha desperdiçaram pelo lado rubro-negro. Com a vitória tricolor, acontecerão mais dois jogos para a finalização do Campeonato Carioca, já que o Flamengo venceu a Taça Guanabara e o Fluminense, a Taça Rio. No próximo domingo, 12, às 16h, será o primeiro jogo da final do torneio. Mas, somente na quarta-feira, 15, descobriremos o campeão do Campeonato Carioca 2020.

37 visualizações

Receba nossas atualizações.

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Giro Esportivo.