O adeus da lenda: Diego Maradona morre aos 60 anos na Argentina

Diego Armando Maradona, um dos maiores futebolistas de todos os tempos, morreu hoje, pela manhã, aos 60 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória. O maior ídolo do futebol argentino sofreu um mal súbito e não resistiu, tendo a sua morte confirmada pela imprensa e pela TV pública do país no começo da tarde.



Foto: Reprodução/G1


A saúde do ex-jogador já estava precária desde o início do mês, quando ele foi internado às pressas, com sintomas de anemia. Posteriormente, foi descoberta uma pequena hemorragia no cérebro, precisando passar por uma cirurgia para drená-la. Com a morte do Pibe, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, declarou luto oficial de três dias no país.



Foto: Reprodução/Instagram


Diego Maradona teve uma carreira marcada pela grande personalidade e genialidade dentro de campo. O camisa 10 estreou pela Seleção Argentina em 1977, com apenas 16 anos. Lá, o craque atuou 91 vezes e participou de quatro Copas do Mundo: 1982, 1986, 1990 e 1994. A última, por sinal, foi a mais conturbada, pois foi pego no exame antidoping ainda na primeira fase do torneio.



Foto: Carlo Fumagalli/AP/Arquivo


No entanto, o craque argentino carregou a sua seleção ao bicampeonato mundial, em 1986. Com participação direta de 10 dos 14 gols da Argentina, Maradona fez uma apresentação surreal, principalmente nas quartas de final, quando o ex-atacante marcou dois gols, sendo um deles driblando toda a defesa da Inglaterra e o outro eternizado como "La Mano de Dios".



Foto: Reprodução


Em 1990, na sua terceira participação em Copas do Mundo, Maradona teve outra chance de ser campeão, porém acabou sendo derrotado na final, contra a Alemanha. Nesse mundial, o Brasil foi eliminado, nas oitavas de final, para a própria Argentina, perdendo por 1 a 0. Caniggia marcou o gol da vitória, em uma jogada espetacular do Pibe.



Foto: Reprodução/ESPN


Atuando por clubes, Maradona foi ídolo por onde passou. Mesmo lutando contra as drogas, o craque deixou um eterno legado dentro dos gramados. Antes de jogar pelo Napoli, da Itália, o clube havia conquistado apenas 3 títulos em 58 anos. Com a chegada do ex-atleta, a equipe obteve 5 êxitos em 7 anos, incluindo os seus dois únicos troféus da Serie A - Campeonato Italiano. Desde a sua saída, o Napoli não venceu mais a primeira divisão e possui somente 5 conquistas em 29 anos.



Foto: Reprodução/Globo Esporte


É notória a gigantesca influência que Diego Armando Maradona obteve nos clubes. Não é à toa que o ex-atacante é um dos maiores jogadores de todos os tempos, sendo o único a ser comparado com Pelé.


Descanse em paz, Dieguito. Você será eternizado no coração de todos os amantes do futebol.

39 visualizações0 comentário